fbpx
Pular para o conteúdo

A arte final não inclui a marca d’água do PetPosts.

Post 284

R$5,50

Este conteúdo faz parte do site PetPosts. A cópia e uso (total ou parcial) sem a respectiva compra constitui USO INDEVIDO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, passível de punição nos termos da lei, incluindo multa e detenção. Seu IP foi registrado e poderá ser utilizado para fins legais em caso de uso indevido deste conteúdo.

A marca d’água NÃO faz parte das artes.
– A arte é entregue sem a marca d’água do PetPosts.
– As cores da imagem e a posição da sua personalização são as mesmas que você vê nesta amostra.
– Os posts não são entregues sem personalização.

Texto com 267 palavras

A hiperestesia, também conhecida como Síndrome do Gato Nervoso ou Síndrome da Hiperestesia Felina (SHF), ainda é um distúrbio pouco compreendido, mesmo sendo já bastante estudado.

A hiperestesia envolve alterações neurológicas, dermatológicas, comportamentais e até ortopédicas nos gatos. Seu diagnóstico tem sido cada vez mais frequente e os sintomas mais observados são reações a ataques imaginários, tremulação da pele, perseguição da cauda, excesso de autolimpeza, automutilação, hábitos de correr ou pular de forma descontrolada e vocalização não usual.

As causas exatas da hiperestesia ainda são incertas. Alguns pesquisadores acreditam que seja apenas uma alteração comportamental. Por outro lado, há estudos que apontam outras possíveis causas, como as genéticas, problemas dermatológicos, neurológicos, musculares e hormonais.

Os gatos acometidos pela síndrome podem ter qualquer idade, raça ou sexo, mas a maior quantidade de relatos é das raças Abissínio, Birmanês, Persa, Siamês e em gatos sem raça definida.

Antes do diagnóstico de SHF ser feito, é preciso descartar que o gato tenha outros tipos de doenças, como epilepsia, deficiências nutricionais, hipertireoidismo, danos cerebrais, algum tipo de câncer ou até mesmo envenenamento.

Quando seu principal sintoma é comportamental, ainda que não tenha cura definitiva, a hiperestesia pode ser controlada com tratamentos medicamentosos, terapias complementares, enriquecimento ambiental e brincadeiras.

Caso seu gato apresente comportamentos diferentes, leve-o ao médico-veterinário para uma avaliação e, se for o caso, a adoção do tratamento adequado. Siga suas orientações e procure eliminar do ambiente possíveis fatores estressores, ajudando a reduzir a ansiedade do seu gatinho.

Com a sua ajuda e o tratamento adequado, seu gato poderá viver uma vida normal e quase sem sintomas.

#hiperestesia #meupetevida #hiperestesiafelina #veterinariodegatos #veterinariofelino #saudedogato

A hiperestesia, também conhecida como Síndrome do Gato Nervoso ou Síndrome da Hiperestesia Felina (SHF), ainda é um distúrbio pouco compreendido, mesmo sendo já bastante estudado.

A hiperestesia envolve alterações neurológicas, dermatológicas, comportamentais e até ortopédicas nos gatos. Seu diagnóstico tem sido cada vez mais frequente e os sintomas mais observados são reações a ataques imaginários, tremulação da pele, perseguição da cauda, excesso de autolimpeza, automutilação, hábitos de correr ou pular de forma descontrolada e vocalização não usual.

As causas exatas da hiperestesia ainda são incertas. Alguns pesquisadores acreditam que seja apenas uma alteração comportamental. Por outro lado, há estudos que apontam outras possíveis causas, como as genéticas, problemas dermatológicos, neurológicos, musculares e hormonais.

Os gatos acometidos pela síndrome podem ter qualquer idade, raça ou sexo, mas a maior quantidade de relatos é das raças Abissínio, Birmanês, Persa, Siamês e em gatos sem raça definida.

Antes do diagnóstico de SHF ser feito, é preciso descartar que o gato tenha outros tipos de doenças, como epilepsia, deficiências nutricionais, hipertireoidismo, danos cerebrais, algum tipo de câncer ou até mesmo envenenamento.

Quando seu principal sintoma é comportamental, ainda que não tenha cura definitiva, a hiperestesia pode ser controlada com tratamentos medicamentosos, terapias complementares, enriquecimento ambiental e brincadeiras.

Caso seu gato apresente comportamentos diferentes, leve-o ao médico-veterinário para uma avaliação e, se for o caso, a adoção do tratamento adequado. Siga suas orientações e procure eliminar do ambiente possíveis fatores estressores, ajudando a reduzir a ansiedade do seu gatinho.

Com a sua ajuda e o tratamento adequado, seu gato poderá viver uma vida normal e quase sem sintomas.

#hiperestesia #hiperestesiafelina #veterinariodegatos #veterinariofelino #saudedogato

R$5,50

Conheça também outros posts:

  • Post 084

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 068

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 199

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 150

    Ler texto R$5,50 Comprar

O que vou receber ao fazer uma compra?

Cada um dos posts inclui:

1. Arte com imagem em alta resolução, personalizada com seu nome e seus dados. A arte final não conterá a marca d’água, nem qualquer referência ao PetPosts.

2. Texto/Descrição, com informações confiáveis, de alta qualidade e fácil leitura. Conteúdo profissional, com um toque divertido sensível e inteligente, que vai encantar quem ama pets! Média de 300 palavras por texto. Você poderá editá-los, se desejar.

3. Hashtags relevantes, para você se destacar, mesmo para quem ainda não é seu seguidor. Você também poderá editar suas hashtags, se desejar.

Quando vou receber meus posts personalizados?

Após sua compra e confirmação do pagamento, nossa equipe entrará em contato com você para definir a personalização dos seus posts, em até 1 dia útil. Você poderá adicionar sua logomarca (veja as especificações) ou seu nome, CRMV e telefone. Definida a personalização, ela será aplicada a todos os posts comprados por você.

Você receberá, então, um e-mail com todos os posts personalizados, seus respectivos textos e hashtags. Pronto! Você poderá postar nas redes sociais que desejar. Veja este vídeo, que explica como passo a passo como fazer as postagens.

Lembre-se de postar com a maior frequência possível! Isto gera maior sua visibilidade, aumenta o número de potenciais seguidores e favorece o engajamento deles com seu conteúdo!

//