fbpx
Pular para o conteúdo

A arte final não inclui a marca d’água do PetPosts.

Post 203

R$5,50

Este conteúdo faz parte do site PetPosts. A cópia e uso (total ou parcial) sem a respectiva compra constitui USO INDEVIDO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, passível de punição nos termos da lei, incluindo multa e detenção. Seu IP foi registrado e poderá ser utilizado para fins legais em caso de uso indevido deste conteúdo.
– Este é um post de conteúdo. As cores da imagem e a posição da sua personalização são exatamente as mesmas que você vê nesta amostra.
– A arte é entregue em arquivo de imagem (JPG), 100% pronta (não-editável), sem a marca d’água do PetPosts.
– Os posts não são entregues sem personalização.

Texto com 349 palavras

Quem resiste à doçura de ver o afeto de alguns cachorros por bebês humanos? Eles são tão carinhosos e protetores, que parecem realmente entender que nossos pequenos ainda são bebês.

Estudos mostram que os cães reconhecem os humanos como parte de sua matilha ou ou grupo social. É natural, portanto, que se afeiçoem aos seus “semelhantes”, oferecendo carinho e cuidado, especialmente quando são “filhotes”.

Golden retrievers, labradores, buldogues, boxers, beagles e muitas outras raças são extremamente carinhosas com bebês humanos. O pastor alemão, o rottweiler e o doberman também são mais propensos a comportamentos “ultraprotetores”, por terem um instinto natural de cães de guarda.

Porém, é importante lembrar que, mesmo sendo animais domésticos, nossos queridos cachorros preservam alguns aspectos da sua natureza selvagem, especialmente nas situações em que sentem que há algum tipo de risco. Alguns cães podem considerar que qualquer pessoa representa uma ameaça ao bebê “sob sua proteção”. Nestes casos, o instinto protetor deixa de ser saudável e pode se tornar perigoso.

Os cães jamais devem sentir que são “donos” dos humanos. Isso coloca todos em risco. Quando um cachorro está apenas protegendo uma pessoa, ele não ataca, nem rosna. O que ele faz é latir para alertar o tutor de que algo está “errado”. Já se o cão não deixa ninguém se aproximar, rosnando e até tentando morder quem chega perto, algo não está bem.

Quando isto acontece, geralmente o problema é a falta de liderança do tutor. Cães com este comportamento podem também desenvolver quadros de ansiedade e carência. Nestes casos, o adestramento costuma ajudar e melhorar o comportamento do pet – e a atitude do tutor, também.

O vínculo afetivo de um cão com sua “família” é muito saudável e prazeroso. Não há mal em haver uma clara relação de afeto entre o pet e o bebê humano. Basta estabelecer alguns limites para que a relação seja sempre agradável e saudável para todos.

Com as emoções bem equilibradas, seu pet e seu bebê terão uma amizade infinita, em uma relação de afeto que deixa boas lembranças por toda a vida!

#petsebebe #cachorroebebe #cachorroecriança #meupetevida #petsamorosos #criançasepets

Quem resiste à doçura de ver o afeto de alguns cachorros por bebês humanos? Eles são tão carinhosos e protetores, que parecem realmente entender que nossos pequenos ainda são bebês.

Estudos mostram que os cães reconhecem os humanos como parte de sua matilha ou ou grupo social. É natural, portanto, que se afeiçoem aos seus “semelhantes”, oferecendo carinho e cuidado, especialmente quando são “filhotes”.

Golden retrievers, labradores, buldogues, boxers, beagles e muitas outras raças são extremamente carinhosas com bebês humanos. O pastor alemão, o rottweiler e o doberman também são mais propensos a comportamentos “ultraprotetores”, por terem um instinto natural de cães de guarda.

Porém, é importante lembrar que, mesmo sendo animais domésticos, nossos queridos cachorros preservam alguns aspectos da sua natureza selvagem, especialmente nas situações em que sentem que há algum tipo de risco. Alguns cães podem considerar que qualquer pessoa representa uma ameaça ao bebê “sob sua proteção”. Nestes casos, o instinto protetor deixa de ser saudável e pode se tornar perigoso.

Os cães jamais devem sentir que são “donos” dos humanos. Isso coloca todos em risco. Quando um cachorro está apenas protegendo uma pessoa, ele não ataca, nem rosna. O que ele faz é latir para alertar o tutor de que algo está “errado”. Já se o cão não deixa ninguém se aproximar, rosnando e até tentando morder quem chega perto, algo não está bem.

Quando isto acontece, geralmente o problema é a falta de liderança do tutor. Cães com este comportamento podem também desenvolver quadros de ansiedade e carência. Nestes casos, o adestramento costuma ajudar e melhorar o comportamento do pet – e a atitude do tutor, também.

O vínculo afetivo de um cão com sua “família” é muito saudável e prazeroso. Não há mal em haver uma clara relação de afeto entre o pet e o bebê humano. Basta estabelecer alguns limites para que a relação seja sempre agradável e saudável para todos.

Com as emoções bem equilibradas, seu pet e seu bebê terão uma amizade infinita, em uma relação de afeto que deixa boas lembranças por toda a vida!

#petsebebe #cachorroebebe #cachorroecriança #petsamorosos #criançasepets

R$5,50

Conheça também outros posts:

  • Post 006

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 149

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 254

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 180

    Ler texto R$5,50 Comprar

O que vou receber ao fazer uma compra?

Cada um dos posts inclui:

1. Arte com imagem em alta resolução, personalizada com seu nome e seus dados. A arte final não conterá a marca d’água, nem qualquer referência ao PetPosts.

2. Texto/Descrição, com informações confiáveis, de alta qualidade e fácil leitura. Conteúdo profissional, com um toque divertido sensível e inteligente, que vai encantar quem ama pets! Média de 300 palavras por texto. Você poderá editá-los, se desejar.

3. Hashtags relevantes, para você se destacar, mesmo para quem ainda não é seu seguidor. Você também poderá editar suas hashtags, se desejar.

Quando vou receber meus posts personalizados?

Após sua compra e confirmação do pagamento, nossa equipe entrará em contato com você para definir a personalização dos seus posts, em até 1 dia útil. Você poderá adicionar sua logomarca (veja as especificações) ou seu nome, CRMV e telefone. Definida a personalização, ela será aplicada a todos os posts comprados por você.

Você receberá, então, um e-mail com todos os posts personalizados, seus respectivos textos e hashtags. Pronto! Você poderá postar nas redes sociais que desejar. Veja este vídeo, que explica como passo a passo como fazer as postagens.

Lembre-se de postar com a maior frequência possível! Isto gera maior sua visibilidade, aumenta o número de potenciais seguidores e favorece o engajamento deles com seu conteúdo!

//