fbpx
Pular para o conteúdo

A arte final não inclui a marca d’água do PetPosts.

Post 190

R$5,50

Este conteúdo faz parte do site PetPosts. A cópia e uso (total ou parcial) sem a respectiva compra constitui USO INDEVIDO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL, passível de punição nos termos da lei, incluindo multa e detenção. Seu IP foi registrado e poderá ser utilizado para fins legais em caso de uso indevido deste conteúdo.

A marca d’água NÃO faz parte das artes.
– A arte é entregue sem a marca d’água do PetPosts.
– As cores da imagem e a posição da sua personalização são as mesmas que você vê nesta amostra.
– Os posts não são entregues sem personalização.

Texto com 340 palavras

A leishmaniose canina é uma doença infecciosa grave, causada por parasita: um protozoário do gênero Leishmania. Sua transmissão acontece pela picada do mosquito-palha e o cachorro é o principal hospedeiro urbano da doença, que pode também ocorrer em humanos.

Existem dois tipos de Leishmaniose canina: a cutânea e a visceral. A visceral é muito mais comum e requer muito cuidado, pois a falta de tratamento pode levar ao óbito – tanto de cães quanto de humanos.

Uma vez no corpo do cão, o protozoário ataca as células do sistema imunológico. Embora alguns cães não demonstrem sintomas visíveis da doença, o mais comum é que apresentem lesões de pelo e feridas que não cicatrizam, secreção persistente nos olhos, diarreia, vômito, sangue nas fezes, entre outros.

A leishmaniosa pode evoluir para quadros muito graves e até fatais. Não hesite em levar o seu cão ao médico-veterinário diante de qualquer mínima suspeita. Só ele poderá realizar exames clínicos que confirmem presença da doença. A partir daí, o profissional escolherá o melhor tratamento para o seu cão.

Existem medicamentos específicos, com resultados bastante positivos, mas é importante saber que não há cura total. Com o tratamento ocorre a diminuição da carga da Leishmania a ponto de conter os malefícios e fazer com que o animal não seja mais um transmissor. O cão passa a não ter mais lesões nem sinais da doença, podendo viver de forma saudável.

Para evitar a leishmaniose canina, é preciso impedir a proliferação do mosquito e manter higienizado o local onde seu cão vive. Pode-se também usar coleiras repelentes ou telas de proteção.

É também fundamental – ainda que não tenha 100% de eficácia – vacinar o seu cão contra a doença. A vacina deve ser administrada já a partir dos 4 meses de idade, normalmente em três doses, com intervalo entre elas. É uma vacina que deve ser repetida anualmente.

Evitar a Leishmaniose é sempre melhor do que tratá-la. Consulte seu médico-veterinário e proteja seu melhor amigo. A saúde dele agradece. E a sua também.

#leishmaniosecanina #zoonoses #meupetevida #leishmaniosetemtratamento #vacineseucao #medvet

A leishmaniose canina é uma doença infecciosa grave, causada por parasita: um protozoário do gênero Leishmania. Sua transmissão acontece pela picada do mosquito-palha e o cachorro é o principal hospedeiro urbano da doença, que pode também ocorrer em humanos.

Existem dois tipos de Leishmaniose canina: a cutânea e a visceral. A visceral é muito mais comum e requer muito cuidado, pois a falta de tratamento pode levar ao óbito – tanto de cães quanto de humanos.

Uma vez no corpo do cão, o protozoário ataca as células do sistema imunológico. Embora alguns cães não demonstrem sintomas visíveis da doença, o mais comum é que apresentem lesões de pelo e feridas que não cicatrizam, secreção persistente nos olhos, diarreia, vômito, sangue nas fezes, entre outros.

A leishmaniosa pode evoluir para quadros muito graves e até fatais. Não hesite em levar o seu cão ao médico-veterinário diante de qualquer mínima suspeita. Só ele poderá realizar exames clínicos que confirmem presença da doença. A partir daí, o profissional escolherá o melhor tratamento para o seu cão.

Existem medicamentos específicos, com resultados bastante positivos, mas é importante saber que não há cura total. Com o tratamento ocorre a diminuição da carga da Leishmania a ponto de conter os malefícios e fazer com que o animal não seja mais um transmissor. O cão passa a não ter mais lesões nem sinais da doença, podendo viver de forma saudável.

Para evitar a leishmaniose canina, é preciso impedir a proliferação do mosquito e manter higienizado o local onde seu cão vive. Pode-se também usar coleiras repelentes ou telas de proteção.

É também fundamental – ainda que não tenha 100% de eficácia – vacinar o seu cão contra a doença. A vacina deve ser administrada já a partir dos 4 meses de idade, normalmente em três doses, com intervalo entre elas. É uma vacina que deve ser repetida anualmente.

Evitar a Leishmaniose é sempre melhor do que tratá-la. Consulte seu médico-veterinário e proteja seu melhor amigo. A saúde dele agradece. E a sua também.

#leishmaniosecanina #zoonoses #leishmaniosetemtratamento #vacineseucao #medvet

R$5,50

Conheça também outros posts:

  • Post 369

    Ler texto R$15,00 Comprar
  • Post 344

    Ler texto R$15,00 Comprar
  • Post 115

    Ler texto R$5,50 Comprar
  • Post 015

    Ler texto R$5,50 Comprar

O que vou receber ao fazer uma compra?

Cada um dos posts inclui:

1. Arte com imagem em alta resolução, personalizada com seu nome e seus dados. A arte final não conterá a marca d’água, nem qualquer referência ao PetPosts.

2. Texto/Descrição, com informações confiáveis, de alta qualidade e fácil leitura. Conteúdo profissional, com um toque divertido sensível e inteligente, que vai encantar quem ama pets! Média de 300 palavras por texto. Você poderá editá-los, se desejar.

3. Hashtags relevantes, para você se destacar, mesmo para quem ainda não é seu seguidor. Você também poderá editar suas hashtags, se desejar.

Quando vou receber meus posts personalizados?

Após sua compra e confirmação do pagamento, nossa equipe entrará em contato com você para definir a personalização dos seus posts, em até 1 dia útil. Você poderá adicionar sua logomarca (veja as especificações) ou seu nome, CRMV e telefone. Definida a personalização, ela será aplicada a todos os posts comprados por você.

Você receberá, então, um e-mail com todos os posts personalizados, seus respectivos textos e hashtags. Pronto! Você poderá postar nas redes sociais que desejar. Veja este vídeo, que explica como passo a passo como fazer as postagens.

Lembre-se de postar com a maior frequência possível! Isto gera maior sua visibilidade, aumenta o número de potenciais seguidores e favorece o engajamento deles com seu conteúdo!

//